Showing 5 results

Archival description
Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes Igreja católica
Advanced search options
Print preview Hierarchy View:

3 results with digital objects Show results with digital objects

Acervo do Ministro Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes

O acervo pessoal de Geraldo Bezerra de Menezes é composto por documentos que vão da sua atuação como ministro à sua atuação como pai. Reúne documentos como acórdãos, correspondências e títulos religiosos, relatórios, homenagens, opiniões sobre obras publicadas, originais de livros, recortes de jornais, dossiês políticos e acadêmicos, artigos, cartas e anotações pessoais, atos de nomeação, pareceres sobre projetos de lei, entrevistas, fotografias, livros e objetos utilizados no decorrer de sua vida.

Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes

Atividade Religiosa

Informação do inventário: Reúne os registros que comprovam a participação de Geraldo Bezerra de Menezes em diversas atividades litúrgicas da igreja Católica. São exemplos: correspondências, artigos religiosos, boletins, discursos, dossiês sobre congressos, recortes de jornais, anotações, crachá de participação em eventos, folhetos, comunicações com chefes religiosos.
Correspondências entre o Ministro GBM e a comunidade católica, como o Padre Antônio Loebmann e o Padre Cícero. Textos sobre a história do Padre Cícero, a relação da vida religiosa do Ministro Geraldo Bezerra de Menezes com a sua vida política. Anotações do GBM sobre a fé Católica e a suposta perseguição ao Clero no Pará. Texto sobre as relações entre o homem europeu e a mulher indígena Brasileira, na colonização, e como essa relação aparentemente teria contribuído para a formação da sociedade brasileira.

Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes

TEXTOS “PAULO VI E A ‘POPULORUM PROGRESSIO’” E “TOLERÂNCIA NO CAMPO FILOSÓFICO”. GERALDO BEZERRA DE MENEZES 1978.

Texto sobre o Primeiro Congresso Mundial para o Apostolado dos Leigos, onde Geraldo Bezerra de Menezes participou como representante do Brasil e texto “Tolerância no Campo Filosófico” exaltando os estudos acadêmicos.

Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes