Mostrar 1398 resultados

Descrição arquivística
Com objeto digital Português
Previsualizar a impressão Hierarchy Ver:

CORRESPONDÊNCIA SOBRE A CASA DE CARIDADE DE PARAÍBA DO SUL. 1872 – 1943.

Correspondências e recortes de jornais sobre o reconhecimento de Leandro Bezerra Monteiro como fundador da Casa de Caridade de Paraíba do Sul ao invés do Barão Ribeiro de Sá. Correspondência de Pedro Gomes Silva e José Geraldo. Cartas de Barões e Viscondes sobre a Casa de Misericórdia de Paraíba do Sul. Convite para o 139º aniversário de Paraíba do Sul.

Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes

CORRESPONDÊNCIA SOBRE A CASA DE CARIDADE DE PARAÍBA DO SUL. 1872 – 1943.

Correspondências e recortes de jornais sobre o reconhecimento de Leandro Bezerra Monteiro como fundador da Casa de Caridade de Paraíba do Sul ao invés do Barão Ribeiro de Sá. Correspondência de Pedro Gomes Silva e José Geraldo. Cartas de Barões e Viscondes sobre a Casa de Misericórdia de Paraíba do Sul. Convite para o 139º aniversário de Paraíba do Sul.

Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes

CORRESPONDÊNCIA SOBRE A CASA DE CARIDADE DE PARAÍBA DO SUL. 1872 – 1943.

Correspondências e recortes de jornais sobre o reconhecimento de Leandro Bezerra Monteiro como fundador da Casa de Caridade de Paraíba do Sul ao invés do Barão Ribeiro de Sá. Correspondência de Pedro Gomes Silva e José Geraldo. Cartas de Barões e Viscondes sobre a Casa de Misericórdia de Paraíba do Sul. Convite para o 139º aniversário de Paraíba do Sul.

Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes

CORRESPONDÊNCIA SOBRE A CASA DE CARIDADE DE PARAÍBA DO SUL. 1872 – 1943.

Correspondências e recortes de jornais sobre o reconhecimento de Leandro Bezerra Monteiro como fundador da Casa de Caridade de Paraíba do Sul ao invés do Barão Ribeiro de Sá. Correspondência de Pedro Gomes Silva e José Geraldo. Cartas de Barões e Viscondes sobre a Casa de Misericórdia de Paraíba do Sul. Convite para o 139º aniversário de Paraíba do Sul.

Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes

CONTAS E CORRESPONDÊNCIAS SOBRE A CASA DE CARIDADE DE PARAÍBA DO SUL. 1883 – 1904.

Correspondências e documentos administrativos da Casa de Caridade de Paraíba do Sul, coordenada pela Irmandade de Nossa Senhora da Piedade. Documento detalhando regras, obrigações e organização administrativa da instituição.

Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes

CONTAS E CORRESPONDÊNCIAS SOBRE A CASA DE CARIDADE DE PARAÍBA DO SUL. 1883 – 1904.

Correspondências e documentos administrativos da Casa de Caridade de Paraíba do Sul, coordenada pela Irmandade de Nossa Senhora da Piedade. Documento detalhando regras, obrigações e organização administrativa da instituição.

Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes

RECORTES DE JORNAIS DE OLIVEIRA VIANNA SOBRE O SINDICALISMO. 1911-1943

Recortes de jornais sobre artigos de Oliveira Viana sobre sindicalismo. Texto de Oliveira Viana sobre a legislação sindical, sobre os direitos e deveres dos associados; seus tributos; Texto sobre o decreto 2.381 e seus fundamentos doutrinários; o individualismo da sociedade, em geral. Texto sobre sindicalismo e corporativismo e sobre o princípio da pluralidade e autonomia plena dos sindicatos, presente na constituição de 1934.

Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes

RECORTES DE JORNAIS DE OLIVEIRA VIANNA SOBRE O SINDICALISMO – 1911-1943.

Recortes de jornais relacionados a textos de Oliveira Viana, como: “Raça e psychologia diferencial”, sobre a ciência das raças e seus fenômenos étnicos; “Typos de inteligência”; um recorte de jornal sobre um projeto que visava proibir a emigração do negro “yankee” para o Brasil, com trechos opinativos do tema de Oliveira Vianna, Clovis Bevilacqua, Afranio Peixoto e Teixeira Mendes; “Diogo Feijó: o homem e o político”; “Lapouge e a anthropologia social”; “Poder regulamentar e poder tributário”.

Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes

RECORTES DE JORNAIS DE OLIVEIRA VIANNA SOBRE O SINDICALISMO – 1911-1943.

Textos de Oliveira Vianna intitulados de: “Democracia e governo de elites”, “Imigração e colonização ontem e hoje”, “Os novos territórios”, “A ilusão da neutralidade”, “Legislação social e espírito de serviço”, e “Duas concepções do Estado”, “Novos tempos”, “Atualidade de Oliveira Viana” (oração pronunciada pelo Sr. Anselmo Maciera, na instalação da “Fundação Oliveira Vianna”) publicados no Jornal “A manhã”, em 1943.

Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes

RECORTES DE JORNAIS DE OLIVEIRA VIANNA SOBRE O SINDICALISMO – 1911-1943.

Recortes de jornais com textos de Oliveira Vianna, de 1939, sobre: a relação da constituição com o sindicalismo; sistemas políticos, o problema dos latifúndios, o livro “Populações meridionais do Brasil”, também de Oliveira Viana; a unidade nacional e a missão do poder central.

Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes

Reclamação Trabalhista nº. 4678/1927

O reclamante, João de Carvalho Junior, foi exonerado do cargo de Superintendente da Estrada de Ferro Maricá contando com mais de dez anos no serviço. Sendo, portanto, o empregado estável, o Conselho Nacional do Trabalho condenou a empresa a readmiti-lo no cargo por acórdão de 15 de dezembro de 1927, com direito ao pagamento dos respectivos vencimentos, desde a data da demissão. Não tendo a empresa cumprido o citado acórdão, o CNT resolveu aplicar multa até a efetiva readmissão do empregado.

RECORTES DE JORNAIS. 1928-2002.

Recortes de Jornal sobre Josémaría Escrivá, fundador do Opus Dei. Documentos sobre a atuação do Ministro Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes na Secretaria de Educação e Cultura do Rio de Janeiro. Poesia dedicada ao Santo Padre João Paulo II. Reportagem do jornal O Fluminense sobre o casal Odette e Geraldo Bezerra de Menezes. Fotos do ministro com esposa e filhos durante comemoração de seu aniversário em Várzea das Moças, Rio de Janeiro.

Reclamação Trabalhista nº 2595/1928.

O ferroviário da The Leopoldina Railway Ltda. foi dispensado por faltas cometidas no exercício de seu cargo, mesmo já possuindo estabilidade decenal. Segundo a empresa, Manoel Rodrigues foi demitido em virtude de algumas irregularidades no exercício do cargo, como recebimento de propinas a fim de dar preferência a um determinado exportador de café. Porém, uma vez que a demissão do empregado não foi precedida por inquérito administrativo, o CNT determinou a instauração do inquérito a fim de julgar o caso de maneira adequada. Após análise do inquérito, o CNT entendeu que, embora se tratasse de um empregado com vinte e quatro anos de serviços prestados, Manoel Rodrigues havia cometido falta grave passível de demissão. Inconformado com a decisão, o empregado apresentou embargos, porém estes não foram conhecidos pelo CNT.

Reclamação Trabalhista, nº 21175/1928.

O ferroviário Rodrigo dos Santos Pita foi dispensado da Companhia Ferroviária Éste Brasileiro após mais de doze anos de serviço. Em virtude de um inquérito que julgou imperfeito, pediu ao CNT providências no sentido de ser-lhe garantido o direito à reintegração. Foi apurada falta grave contra ele em inquérito administrativo, que se referia ao fato do empregado recorrente ter procurado seduzir a esposa de um companheiro de trabalho, dirigindo à senhora um bilhete ou carta amorosa. Sentindo-se ameaçado após ser interpelado pelo marido, Rodrigo Pita refugiou-se no circuito da estação local, fugindo de seus deveres e obrigações junto à empresa. Embora o parecer da Procuradoria Geral entendesse que o fato não se caracterizava como falta grave, por não ter ocorrido no ambiente da Empresa, o Conselho Nacional do Trabalho autorizou a demissão do empregado com base nas provas colhidas no inquérito administrativo.

Resultados 1 a 20 de 1398