Previsualizar a impressão Fechar

Mostrar 1186 resultados

Descrição arquivística
Com objeto digital
Opções de pesquisa avançada
Previsualizar a impressão Hierarchy Ver:

Reclamação Trabalhista nº 11582/1933

Pedro Affonso Tinoco Cabral, ajudante de tesoureiro, foi acusado de desvio de verba da Companhia, tendo abandonado o emprego ao constatar que seu ato foi descoberto. O desvio foi comprovado por testemunhas e mediante a obtenção de provas materiais. O CNT determinou a sua demissão.

Reclamação Trabalhista nº 12085/1936

O marítimo Miguel Thomas de Aquino reclamou ao CNT contra Companhia Lloyd Brasileiro, pedindo a revisão do processo e solicitando sua reintegração com as vantagens legais no serviço. Segundo o reclamante, ele já contava com 10 anos de serviços e sua demissão foi em virtude de uma explosão a bordo do vapor ”Caxambu” ocorrida de abril de 1922, pela qual não recebeu nenhuma indenização da Empresa, propôs o juízo da 1ª Vara Federal uma ação e foram julgadas procedentes. Resolveram os membros da Terceira Câmara do CNT converter o julgamento em diligencias, já que transitou em julgado. O reclamante veio a óbito antes de ser prolatada a decisão, mas não ficou provado o tempo de serviço, não tendo direito de estabilidade funcional. D. Ana Aquino Moreira dos Santos, filha e inventariante de Miguel reclamou o pagamento que deixou de receber. Resolveu a Terceira Câmara do CNT julgar improcedente o pedido. D. Ana Aquino pediu embargos à decisão do acórdão. Em sessão plena, o CNT desprezou os embargos.

Reclamação Trabalhista nº 1220/1937

O comissário de navio, João Teixeira Mendes, afirmando ter sido demitido ilegalmente do serviço na Companhia de Navegação Lloyd Brasileiro, reclamou contra a empresa e exigiu sua reintegração. Levado ao Conselho Nacional do Trabalho, este decidiu julgar improcedente a reclamação, com o argumento de que Mendes não possuía o direito à estabilidade na época em que foi demitido. O comissário apresentou embargos à decisão do Conselho, os quais foram aceitos pelo Conselho Pleno, sendo reconhecido ao reclamante o direito à estabilidade e submetendo o processo à 2ª Câmara do CNT, para que fosse apreciado o mérito da reclamação. Por sua vez, a 2ª Câmara entendeu não haver fundamento legal na reclamação e julgou-a improcedente, ao que Mendes novamente interpôs embargos. O CNT recebeu os embargos e julgou a reclamação procedente, para readmitir Mendes ao serviço da Companhia com direito à percepção de seus salários desde o dia em que apresentou a reclamação.

Reclamação Trabalhista nº 10329/1939

O empregado reclamou contra ato da empresa, que o dispensou de seu cargo. Visto que o prazo para a reclamação havia prescrito, o CNT julgou improcedente a queixa. O funcionário apresentou embargos à sentença, que foram aceitos, em parte, para reformar a decisão e determinar a reintegração do trabalhador na função de 2º maquinista, sem direito, contudo, ao pagamento dos salários não recebidos.

Reclamação Trabalhista nº 10813/1936

Avelino Ferreira Salgado reclama contra sua demissão da companhia de Navegação Lloyd Brasileiro. Considerando dos autos que ficou completamente provado que o reclamante, quando foi dispensado, já gozava do direito de estabilidade funcional. O reclamante não foi dispensado em virtude de falta grave, devidamente apurada em inquérito administrativo. As simples alegações oferecidas pela companhia, no sentido de que o reclamante não contava com 10 anos de serviço, não podem desconstituir as provas apresentadas pelo suplicante. Resolveu a Terceira câmara do CNT julgar procedente a reclamação para o fim de ser Avelino Ferreira Salgado reintegrado no serviço, com todas as vantagens legais. A empresa apresentou embargos, mas foram desprezados.

Reclamação Trabalhista nº 11029/1935

O Syndicato dos Mestres, Marinheiros e Moços do Porto de Victoria encaminhou ao CNT a reclamação de Onofre Chagas contra sua demissão, alegando ter sido injustificada. Uma vez que o funcionário apresentou documentos inautênticos para comprovar seu direito à estabilidade, o CNT julgou improcedente a reclamação por falta de fundamento legal.

Reclamação Trabalhista nº 10126/1936

A empresa abriu inquérito administrativo para apurar a conduta do empregado, acusado de abandono de emprego. Visto que o Ministro do Trabalho já havia autorizado a demissão do funcionário, o CNT decidiu não conhecer do inquérito, julgando legal o ato da diretoria da companhia, que dispensou Annibal de Souza Rezende.

Reclamação Trabalhista nº 22476/1945

O Conselho Nacional do Trabalho forneceu ao Instituto de Aposentadoria e Pensões informações a respeito da instalação e funcionamento das Juntas de Conciliação e Julgamento recém-criadas.

Reclamação Trabalhista nº 22664/1945

Guttemberg Jardim requereu ao Conselho Nacional do Trabalho vista dos autos dos processos 14.442/35 e 520/42. O Conselho consentiu com o requerimento.

Reclamação trabalhista nº 4338/1946

O Conselho Nacional do Trabalho pediu informações a cada uma das Juntas de Conciliação e Julgamento do país sobre a quantidade de processos pendentes de julgamento. Após a solicitação ser atendida pelas Juntas por meio de suas respectivas comunicações, o processo foi arquivado.

Reclamação trabalhista nº 6444/1946

As Indústrias Macedo Serra reclamaram contra o Presidente do Conselho Regional do Trabalho da 1ª Região, que julgou procedente a denúncia de ex-empregados contra as mesmas Indústrias. A empresa argumentou que os empregados haviam se declarado culpados de desvio de mercadoria, tendo posteriormente aceitado os pedidos de renúncia e de demissão dos funcionários, sem instaurar inquérito administrativo. Os empregados, por sua vez, argumentaram que haviam sido coagidos a assinar tais pedidos sob a ameaça de armas de fogo. A reclamação da empresa foi julgada prejudicada pelo CNT.

Reclamação Trabalhista nº 3467/1939

João Batista dos Santos reclama ao Senhor Ministro do Trabalho, Indústria e Comércio, solicitando o andamento do processo administrativo instaurado contra os ferroviários Antônio Julião dos Santos e José Antônio Lourenço, referente ao salário mínimo. Resolve o CNT, não conhecer o pedido e determina o encaminhamento dos autos ao Departamento Nacional do trabalho.

Reclamação Trabalhista nº 14867/1939

A empresa instaurou inquérito administrativo para apurar a conduta do funcionário, acusado de abandono de serviço e embriaguez. Visto que as faltas não foram provadas, o CNT julgou improcedente o inquérito e determinou a reintegração do empregado, com as vantagens legais. A companhia apresentou recurso à sentença fora do prazo previsto, portanto o Conselho decidiu não conhecer dos embargos.

Reclamação trabalhista nº 17834/1943

O sindicato reclamou contra o despacho do Presidente do Conselho Regional do Trabalho, que negou encaminhamento a recurso de agravo. Visto que a apelação não possuía amparo em lei, a Câmara de Justiça do Trabalho decidiu julgar improcedente a reclamação, por falta de fundamento legal.

Reclamação Trabalhista nº 11485/1944

Pascoal Crispim interpôs agravo de instrumento por discordar da decisão do Presidente da Câmara da Justiça do Trabalho, que negou seu recurso extraordinário ao Supremo Tribunal Federal no processo que moveu contra seu empregado, Edmundo Vilasque. Levado ao STF, o agravo foi julgado improcedente.

Reclamação Trabalhista nº 11429/1941

Roque Donato Sangiacomo apresenta uma reclamação contra sua alegada dispensa sem justa causa, levada a cabo pela Companhia Cervejaria Brahma. O processo foi julgado pela 1ª Junta de Conciliação e Julgamento do Distrito Federal, condenando a cervejaria a pagar ao reclamante a soma de seis contos e sessenta e quatro mil réis. A Companhia, por sua vez, pediu a avocatória do processo ao Ministro do Trabalho, Indústria e Comércio, que reformou, em parte, a decisão da Junta. Posteriormente, deu-se a execução judicial e a Companhia interpôs agravo de instrumento, tendo a 6ª Câmara do Tribunal de Apelação dado provimento ao agravo, mandando que o mérito da questão fosse novamente apreciado. O Juiz, então, considerou a reclamação de Donato improcedente, decisão recorrida pela Procuradoria da Justiça do Trabalho. O recurso foi julgado improcedente pelo Tribunal de Apelação. O Presidente do Conselho Nacional do Trabalho, então, determinou o arquivamento do processo.

Reclamação trabalhista nº 15266/1943

O Sindicato dos Empregados do Comércio de Santos solicita que a Companhia Antártica Paulista cumpra a sentença que determina a reintegração do funcionário associado Carlos Herdade e que seja paga a multa determinada pelo Conselho Nacional do Trabalho.

Reclamação Trabalhista nº 11350/1945

O Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio requereu, da Comissão de Compras dos Estados Unidos da América, esclarecimentos relativos às regalias e isenções exercidas pela Comissão, suas Agências e representantes subordinados à Embaixada dos EUA no Rio de Janeiro. Ao mesmo tempo, o Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Industriários pediu à Comissão informações sobre a remuneração e serviços prestados por seu ex-funcionário Francisco Furtado Mendonça. Tais questionamentos se deviam ao processo movido por Mendonça contra a mesma Agência, tendo em vista a possível imunidade diplomática conferida a tal Agência do ponto de vista da jurisdição trabalhista. O Presidente do Conselho Nacional do Trabalho concordou com tal visão e baixou uma Portaria nº 33/44 que isentou tais instituições da jurisdição trabalhista brasileira.

Reclamação Trabalhista nº 14428/1939

O empregado reclamou de suspensão e transferência para outra capital. Visto que o funcionário entrou em acordo com a companhia, o CNT determinou o arquivamento do processo.

Reclamação Trabalhista nº 4768/1942

O empregado reclamou contra ato do Presidente do Conselho Regional da 1ª Região, que negou seguimento ao recurso extraordinário interposto da decisão do referido Conselho, no processo em que é parte reclamada a Fábrica Colombo S.A. Visto que não era lícito aos Presidentes dos Conselhos Regionais do Trabalho negar seguimento a recurso extraordinário, a Câmara de Justiça do Trabalho julgou procedente a reclamação, para o fim de ser determinado ao Presidente do Conselho Regional da 1ª Região o encaminhamento a ela dos autos em que se contêm o recurso interposto, cabendo àquele conferir ao embargo o efeito que julgar cabível, observando as demais prescrições legais.

Resultados 121 a 140 de 1186